Casa de Apoio Madre Clélia - São Paulo/SP

“A Escola Católica, mais do que qualquer outra, deve ser uma comunidade, cujo objetivo é a transmissão dos valores de vida. Tem a obrigação de promover um relacionamento de com Cristo, em que todos os valores se realizam. Mas a é assimilada, principalmente, mediante contatos com pessoas cujas vidas sejam testemunhas. A cristã, de fato, nasce e cresce dentro de uma Comunidade” (Madre Clélia).

Dados da Escola

O Colégio Sagrado Coração de Jesus, situado à Rua Caraíbas, 882, no bairro de Vila Pompeia, São Paulo, capital, reconhecido pela portaria COGSP de 04/03/80 é uma escola confessional, mantida pelo Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, com sede em São Paulo, à rua Coronel Melo de Oliveira, 221, no bairro da Vila Pompeia, São Paulo, capital.

Surgimento da proposta do Projeto

O Projeto de Apoio Educacional Social e Cultural “Casa de Apoio Madre Clélia Merloni” teve a sua formalização em 1998. Ele é dirigido pelo Colégio Sagrado Coração de Jesus – SP, obra pertence ao Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.
Nos primeiros anos da década de 90, alunas do Curso de Magistério precisando cumprir carga horária na disciplina de Estágio Supervisionado com a respectiva professora reuniram crianças da periferia para as aulas de apoio nas disciplinas curriculares, de maneira especial, em alfabetização. Em 1998, com a extinção legislativa do Magistério, a Direção do Colégio Sagrado assumiu o trabalho e formalizou o projeto como apoio educacional, social e cultural à criança menos favorecida, denominando-o Casa de Apoio Madre Clélia Merloni.

Missão

A missão do Projeto Social: Casa de Apoio Madre Clélia Merloni é criar aproximação da Comunidade Educativa do Sagrado e crianças da Casa de Apoio e suas famílias, nas suas diferentes realidades sociais, culturais e econômicas, buscando a formação e desenvolvimento das potencialidades de ambos, visando torná-los autônomos, críticos, responsáveis e autenticamente cristãos, em harmonia com os valores explicitados pelo Colégio.

Objetivo

O Projeto tem como objetivo principal criar um espaço onde a potencialidade de solidariedade e ajuda ao próximo de nossos alunos, como também de toda a comunidade educativa, se concretize de forma consciente e sistematizada, colocando o que temos de melhor, que é a educação, à disposição da comunidade local, porque acreditamos que ações como estas nos ajudam a integrar a escola com a comunidade para expandir o espaço de aprendizagem para além dos muros da escola, favorecendo a promoção de uma educação integral. Queremos ainda propiciar ações que se voltem à formação de valores humanos e cristãos, conforme a proposta educacional do Colégio Sagrado, pois cremos que estas práticas fazem a diferença na vida e constituição formativa destes cidadãos em processo de crescimento.

Objetivos específicos

  • Fortalecer a cultura do voluntariado em nossa escola, como compromisso cívico, voltado à cidadania ativa e à transformação da realidade social.
  • Incentivar a participação de um número cada vez maior de alunos, pais, professores e funcionários que queiram doar seu tempo, talento e recurso como voluntário.
  • Favorecer formação adequada ao voluntário para que ele possa desempenhar a sua missão com responsabilidade e competência.
  • Desenvolver o Sistema de parceria com outras entidades que se disponham a colaborar com recursos humanos, técnicos e financeiros para a manutenção do projeto.
  • Desenvolver a cidadania em todos os envolvidos no projeto: alunos, pais, professores e crianças atendidas.
  • Desmistificar a idéia do Projeto como atividade assistencial, mas através da prática mostrá-lo como um espaço de construção do conhecimento e de estímulo para crianças com dificuldades.

Público alvo atendido

O público atendido no Projeto são 42 alunos de 1ª a 5ª série, estudantes na Escola Estadual Brigadeiro Faria Lima, situada no bairro da Pompeia. No Projeto são divididos por grupos: 10 a 12 crianças em cada grupo. Eles têm a idade de 6 a 12 anos de idade e frequentam o local todas as tardes. Também suas famílias são beneficiadas com doações de mantimentos e agasalhos.

Participantes no Projeto

São participantes ativos no projeto: a direção do Colégio, bem como seus professores, a coordenação, os alunos, os pais de alunos, funcionários, Irmãs e a comunidade local.
A direção e coordenação frequentam o Projeto acompanhando o trabalho. Os professores, pais e pessoas da Comunidade atuam como voluntários, alguns quando são convidados, outros semanalmente. Eles são de diversas áreas: odontológica, pedagógica, oftalmológica, psicológica, psicopedagógica, musicistas, esportistas, dançarinos, artesãos, matemáticos e historiadores. funcionários que são exclusivos no Projeto, além dos que acompanham os alunos voluntários. As Irmãs também atuam no cotidiano das atividades. Atualmente contamos com 64 voluntários, sendo 40 alunos voluntários e 24 voluntários adultos (professores do Colégio, ex-alunos do Sagrado e Irmãs), além de toda a equipe de apoio de funcionários da Casa.

Divulgação do Projeto no espaço escolar

O setor na escola responsável pelo Projeto é a Pastoral que faz o trabalho de divulgação na Comunidade Educativa, conscientizando pais, alunos e colaboradores da importância da formação de uma cultura solidária. Utilizamo-nos de cartazes, site e jornal impresso do Colégio, mas valorizamos a conscientização incansável em celebrações e eventos promovidos por este setor, além dos convites pessoais lançados ao longo do período letivo em sala de aula e no espaço da Pastoral.

Aprendizagens ligadas à Comunidade

Nosso principal objetivo, ao pensar num Projeto como a Casa de Apoio, é fazer que a Comunidade Educativa construa algumas ações voluntárias fundamentais, tais como:
Utilizar-se de seus saberes na melhoria de vida de outras pessoas e de comunidade a qual pertence;
Vivenciar a cidadania por meio de práticas democráticas envolvendo valores: solidariedade, respeito mútuo e liberdade de expressão.
Conviver e respeitar as diferenças socioeconômicas, culturais, educacionais, físicas e de gênero.
Aprender a conviver juntos.

Fases de execução do Projeto

algumas fases que são executadas pela equipe de Coordenação do Projeto, para que se atinja, a cada ano, os resultados almejados. São elas: diagnóstico da realidade; planejamento e desenvolvimento das ações; avaliação do processo; registro das diversas fases; avaliação dos resultados alcançados.
O diagnóstico da realidade é revisto a cada ano letivo, no processo de seleção das crianças atendidas. O planejamento e desenvolvimento das ações são pensadas com profissionais da pedagogia que criam situações diversas para que o trabalho seja adequado e corresponda às necessidades de ambos: crianças atendidas e alunos voluntários. A avaliação é contínua, realizada após cada atividade em reuniões da equipe e semestral, quando se avalia a caminhada. Há registros das atividades executadas e a avaliação dos resultados é anual, com a equipe de coordenação.

Planejamento, Estratégia e Avaliação de Aprendizagem

“Quanto mais ampla for a compreensão sobre o ato de planejar, tanto mais importância, significado e flexibilidade a ele será dado”.

Proposta Pedagógica do Colégio Sagrado (PPCS).

A Casa de Apoio Madre Clélia Merloni é contemplada, hoje, por um planejamento pedagógico estratégico, gerenciado pela responsável pedagógica, orientado pela coordenação geral do Projeto, em consonância com a proposta pedagógica do Colégio Sagrado Coração de Jesus, que acredita num trabalho com princípios humanistas, considerando a educação como um processo humano e um meio para se adquirir a plenitude do sujeito. “O enfoque de estudo é o homem como pessoa integrada, imersa numa realidade natural e social com a qual mantém permanente interação.” PPCS.
Ele se foca basicamente às questões dos saberes da língua portuguesa e matemática, cujas aprendizagens elementares são resgatadas e reelaboradas com as crianças, complementando seu proce